Escovar os dentes, levar alimentos à boca, pentear o cabelo ou dirigir automóveis. Quais dessas atividades você gostaria que voltasse a fazer parte da sua rotina? Para quem tem algum problema funcional em membros superiores, executar essas tarefas tende a ser um desafio diário.

Neste contexto, a Terapia Ocupacional se faz extremamente importante, uma vez que através da avaliação pode ocorrer a prescrição e confecção correta das órteses necessárias para cada caso e particularidade, objetivando a habilitação ou reabilitação funcional das mãos.

O QUE SÃO ÓRTESES?

órtese-terapia-ocupacional
Exemplo de órtese para membro superior.

As órteses são aparelhos externos aplicados ao corpo do paciente, que ajudam a dar suporte, imobilização, alinhamento e correção dos membros. Buscando uma posição corporal funcional, que ajude a manter as mãos abertas, evitando a instalação de deformidades nos membros que ficaram por muito tempo fechados.

Da mesma maneira que as próteses ortopédicas são essenciais para a reabilitação e readaptação de pacientes amputados, as órteses de termoplásticos também são necessárias para melhorar o posicionamento e função das mãos de pacientes com alterações ortopédicas, neurológicas ou reumatológicas, visando:

  • Estabilidade e/ou imobilização do membro;
  • Prevenir ou corrigir deformidades;
  • Dar suporte para articulações específicas;
  • Manutenção do comprimento dos músculos e alinhamento articular;
  • Correções posturais;
  • Proteção durante a recuperação de um procedimento cirúrgico;
  • Maximizar funções.

Vale ressaltar também que a órtese de termoplástico é feita sob medida para cada pessoa, ao invés das pré-fabricadas que variam o tamanho entre P, M e G, e que raramente posicionam corretamente a mão do paciente com graves deformidades ou espasticidades.   

Por exemplo, quando Alice nasceu, o médico avisou à família que ela havia sofrido com a falta de oxigênio no cérebro durante o parto, e geralmente quando isso acontece, a criança poderá apresentar problemas em relação ao seu desenvolvimento neuropsicomotor, comumente conhecido como paralisia cerebral.

Terapia Ocupacional
Paciente usando órtese para membro superior.

Uma vez que a mão direita da Alice permaneceu fechada durante o primeiro ano de vida, a criança foi encaminhada para avaliação com a Terapeuta Ocupacional, que observou também a necessidade do uso de órtese de posicionamento ventral para manter a abertura desta mão.

Dependendo de onde ocorre a lesão e da quantidade de células atingidas, diferentes partes do corpo podem ser afetadas, provocando dificuldades funcionais nos movimentos. Podendo gerar movimentos involuntários, alterações do equilíbrio, da postura, do caminhar, da fala, da visão, da audição e da expressão facial também.

Simone-de-Almeida-Lima
Simone de Almeida Lima, a nova terapeuta ocupacional da Conforpés.

Dessa maneira, a Conforpés orgulhosamente apresenta na equipe Conforpés, a Terapeuta Ocupacional Simone de Almeida Lima, com especialidade em Terapia da Mão pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IOT HC FMUSP) e Aperfeiçoamento em Prescrição de Cadeiras de Rodas e Sistemas de Adequação Postural pelo mesmo programa! Junto com todo nosso time, segue desenvolvendo esse serviço para os pacientes com alterações em postura e movimentos dos membros superiores, realizando avaliação, prescrição e confecção de órteses de termoplásticos.

Outro serviço que a Terapeuta Ocupacional Simone irá realizar aqui, é a avaliação e prescrição de cadeira de rodas e acompanhamento da confecção das adequações posturais.

Se você gostou desse post sobre o novo serviço da Conforpés, siga nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações! Estamos no Facebook e no Instagram!

Quer ficar por dentro das nossas Novidades?
CLIQUE AQUI