Início Produtos Como funcionam as próteses ortopédicas modernas?

Como funcionam as próteses ortopédicas modernas?

0

A tecnologia protésica evoluiu muito com o passar dos anos. Antigamente a medicina não era muito avançada, então a resistência dos componentes era o que mais importava. Pra se ter uma ideia, as próteses ortopédicas já foram feitas de madeira, bronze e ferro. Hoje, o material mais comum é fibra de carbono, que proporciona maior mobilidade e leveza ao paciente.

“A utilização do carbono possibilitou um novo universo para as próteses ortopédicas. É um material leve, resistente e que não demanda muito esforço do amputado para sua utilização, devido ao retorno de energia proporcionado pelo material”, explica nosso fisioterapeuta Dr. Raphael Sancinetti.

A IMPORTÂNCIA DAS PRÓTESES MODERNAS

As próteses modernas são tão importantes porque possibilitaram aos amputados, experiências até então, inimagináveis.

A musa da natação paralímpica, Camille Rodrigues, por exemplo, possui uma prótese para dança e já participou do Prêmio Multishow 2017 ao lado de Anitta, e recentemente estrela a nova abertura do Fantástico.

Já a Marcela Mantovani, amputada transfemoral, tem como xodó sua prótese para salto. E o Odair costa, paratleta de BMX e amputado transtibial, usa uma prótese esportiva específica para seu nível de amputação.

 


PRÓTESES MODERNAS SÃO REALMENTE NECESSÁRIAS?

De acordo com o Dr. Sancinetti, não há uma resposta definitiva. Assim como o tempo de adaptação as próteses ortopédicas alterna de caso para caso, a variedade e modernidade dos componentes que o amputado irá precisar, também pode variar.

“Antes de verificar a necessidade de mais uma prótese, é preciso analisar o tipo de amputação e a rotina do paciente, já que ela pode precisar de uma prótese específica, para uma atividade ou uma carga de exercícios diferente, por exemplo”, explica o fisioterapeuta.

E os avanços tecnológicos não atingem apenas os componentes protésicos em relação a funcionalidade, mas também na estética. Atualmente é possível customizar as próteses ortopédicas com estampas diversas, como se fosse uma tatuagem. A halterofilista Maraísa Proença por exemplo, escolheu estampar sua família e a Santíssima Trindade.

Além de aumentar a familiaridade do paciente com as próteses ortopédicas, a modernidade aliada com a customização, ajudam o amputado a superar os desafios psicológicos que surgem nessa fase da reabilitação.

“Hoje, quem amputa uma parte do corpo, consegue graças as próteses modernas, levar a rotina anterior em todos os aspectos: no trabalho, na família, na vida social e nas atividades físicas. Um grande exemplo disso é o fato dos recordes paralímpicos estarem cada vez mais próximos dos jogos olímpicos”, comenta.

O que você achou desse post sobre as próteses modernas? Gostou? Então compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também dominarem este assunto!

E não se esqueça de seguir a Conforpés nas redes sociais para acompanhar nossas atualizações! Estamos no Facebook e no Instagram!