Início Dr. Responde Como superar os desafios psicológicos pós amputação?

Como superar os desafios psicológicos pós amputação?

0

Independente do nível de amputação, seja de membros superiores ou membros inferiores, como desarticulação de quadril ou de joelho, transfemoral e transtibial, encarar a perda de um membro corporal modifica significativamente a vida de uma pessoa, exigindo que ela busque estratégias até então inimagináveis para superação.

PRIMEIROS DIAS APÓS A AMPUTAÇÃO

Inicialmente, a amputação é percebida inicialmente como perda da própria identidade, em que exigirá do paciente o máximo de sua capacidade mental, que passará por diversas etapas.

Incluindo, inicialmente, a modificação da acessibilidade diária, qualidade de vida e até mesmo o luto.

Deixando de lado os fatores que podem resultar em amputação, seja: diabetes, acidentes de trabalho, de trânsito, tumores, infecções ou malformação congênita como a hemimelia fibular, é importante discutir e pensar em como partir para o desafio da própria superação, e aí entra a estrutura psíquica de cada um, sendo ela definitiva na forma do caminho a ser reconstruído.

 


Independente de como está o psicológico pós amputação, existirá sempre a capacidade de adaptação. Porém, cada um irá trilhar caminhos diferentes. Assim como para alguns a amputação é motivo de vergonha, isolamento, receios e até mesmo auto discriminação, para outros, é motivo de oportunidade e superação diante da própria vida.

amputado

COMO VOLTAR A TRABALHAR APÓS AMPUTAÇÃO

Um dos aspectos mais importantes ao superar os desafios psicológicos pós amputação, é a reinserção do amputado no mercado de trabalho e na vida social.  Logicamente, cada pessoa tem o próprio tempo para processar as adversidades impostas, contudo, a busca do enfrentamento dessas situações, impulsiona de forma positiva a volta da rotina anterior.

As relações sociais surgem através de interações com o outro, permitindo uma troca de valores e ideias que acrescentam no desenvolvimento individual, reconstruindo a própria identidade como amputado. Se permitir ter essas relações é fundamental para o exercício e busca de uma vida social normal.

LEMBRE-SE: VOCÊ É CAPAZ DE SUPERAR OS DESAFIOS PSICOLÓGICOS PÓS AMPUTAÇÃO

Dentro do possível, o importante é não tomar para si o estigma de incapaz, seja qual for a função desempenhada. Lembrando sempre que é capaz de proporcionar novas descobertas, mesmo com todas as dificuldades impostas em nossos país para deficientes físicos. Ainda neste contexto, é importante salientar o quanto o trabalho dignifica o homem.

O apoio da família, dos amigos e acima de tudo a busca de suas próprias capacidades, serão sempre bem-vindas como apoio para superar os desafios psicológicos pós amputação.

Contudo, nem sempre estaremos preparados para realidades tão desafiadoras, assim, o tratamento psicoterápico surge como instrumento que possibilita ao paciente importantes resultados na adaptação da nova realidade e resgates que visam o ressurgimento de suas plenas condições psíquicas.

Se você gostou desse post sobre como superar os desafios psicológicos pós amputação, siga nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações! Estamos no Facebook e no Instagram!