joelho-ottobock-3r78
Joelho 3R78 da Ottobock

Após passar por uma amputação, o paciente é inserido sem aviso prévio em um mundo de informações desconhecidas referentes ao universo da fisioterapia, reabilitação psicológica e protetização, certo? E dependendo do nível de amputação da pessoa, esse conhecimento precisa ser multiplicado.

Por exemplo, os componentes protésicos necessários para a readaptação de um amputado transtibial, é diferente de um transfemoral, já que apenas o último precisará de uma articulação de joelho por exemplo. 

E são tantas as opções protésicas disponíveis, que é comum ficar perdido na hora de decidir qual o melhor para seu caso.

E mesmo com o auxílio de profissionais qualificados, é interessante que o próprio amputado esteja antenado com os principais lançamentos, comparativos e modelos para que não caia em futuras enrascadas, como por exemplo, comprar uma prótese que não irá atender suas reais necessidades.

joelho-ottobock-3r106
Joelho 3R106 da Ottobock

SEMELHANÇAS ENTRE O 3R78 E 3R106

Assim como os joelhos protésicos 3R80 da Ottobock e Mauch Knee da Ossur são concorrentes diretos, o 3R78 e 3R106 também estão em um nível de qualidade semelhante, já que ambos são comercializados pela Conforpés e produzidos pela empresa alemã Ottobock.

Além das semelhanças na produção, essas próteses são seguras e dão maior firmeza ao caminhar do amputado, uma vez que possuem articulações leves e de fácil acionamento. Os movimentos são harmoniosos, e ainda que o tempo de adaptação as próteses varie de um caso para outro, os dois joelhos são de fácil manuseio e considerado queridinhos por quem os utiliza há muito tempo.

DIFERENÇAS ENTRE OS JOELHOS PROTÉTICOS

Comparativo entre joelhos
Modelo 3R78 3R106
Peso suportado até 100kg até 125kg
Flexão Máxima 150° 175°
Nível de atividade Médio Médio
Velocidades Todas as velocidades Todas as velocidades
Controle Pneumático Pneumático
Peso da prótese 750g 885g
Diferenciais Resistente a poeira e mudanças climáticas Design moderno e acabamento estético

 

A maior diferença ainda fica por conta da variação dos preços. Então, se estiver com dúvidas em relação a estes dois joelhos, vale a pena se questionar: “prefiro uma prótese que seja resistente à poeira e as mudanças climáticas ou desejo um acabamento estético e moderno?”, por exemplo.

CONCLUSÃO 3R78 vs 3R106: QUAL É O MELHOR?

Após conseguir responder a esta pergunta e ter superado os desafios psicológicos pós amputação, a recomendação de nosso fisioterapeuta Dr. Raphael Sancinetti, é que o amputado converse com um profissional qualificado da área para sanar eventuais dúvidas, e comece a protetização e fisioterapia o quanto antes, a fim de uma readaptação plena.

O que você achou desse comparativo entre os joelhos 3R78 e 3R106? Gostou? Então compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também dominarem este assunto!

Quer ficar por dentro das nossas Novidades?

CLIQUE AQUI