Início Dr. Responde O que é Síndrome do Membro Fantasma?

O que é Síndrome do Membro Fantasma?

0

A Síndrome do Membro Fantasma é uma condição neurofisiológica, na qual a parte amputada desmembra-se do corpo, porém, não do cérebro, ocasionando fortes dores.

De acordo com o Dr. Raphael Sancinatti, ela pode se manifestar de duas maneiras: sensação ou dor fantasma crônica.

A causa específica para essa condição neurofisiológica se manifestar, ainda intriga boa parte dos profissionais da área da saúde, uma vez que não possui uma razão específica para acontecer

COMO FUNCIONA A SÍNDROME DO MEMBRO FANTASMA?

Para ficar mais claro como a síndrome do membro fantasma funciona, vamos supor que nosso cérebro é um computador e nossa perna uma impressora.

Se cortássemos os fios que conectam essas máquinas, o computador ainda reconheceria a conexão, mesmo que os fios estivessem danificados. É uma falha de comunicação entre nosso corpo e cérebro, o maior responsável por construir nossa imagem corporal.

SENSAÇÃO DO MEMBRO FANTASMA:

Trata-se de ainda sentir o membro, mesmo após a amputação.

Por exemplo, alguém que tenha amputado um braço e está sentado ao lado de um telefone que está tocando. Involuntariamente, seu primeiro impulso é o de tentar atendê-lo, mesmo que o braço não esteja mais lá.

É basicamente o que acontece: o cérebro tem uma certa dificuldade em entender que o corpo perdeu uma parte. Cerca de 70% dos amputados dizem senti-la ao longo da vida.

 


DOR NO MEMBRO FANTASMA:

Sem causa aparente, é uma ilusão que machuca de verdade, já que os pacientes relatam sentir forte ardência, queimação ou até mesmo beliscões no membro amputado.

Geralmente essa dor pode se intensificar ao longo dos anos, e tende a aparecer com maior frequência em pacientes que sofreram amputação traumática.

QUEM PODE SOFRER COM SÍNDROME DO MEMBRO FANTASMA?

Praticamente qualquer amputado –  seja de membros superiores ou inferiores, como a desarticulação de quadril ou joelho, transfemoral e transtibial – está sujeito a vivenciar a síndrome do membro fantasma ao longo da vida.

COMO TRATAR A SÍNDROME DO MEMBRO FANTASMA?

A melhor forma de combater a síndrome do membro fantasma, é comunicar o fisioterapeuta ou outro profissional qualificado na área e que o amputado tenha contato direto. Através de medicamentos, fisioterapia, acupuntura ou até outros tratamentos alternativos, os sintomas podem progressivamente diminuírem.

Uma solução muito interessante que visa diminuir os efeitos da dor no membro fantasma é o experimento da caixa de espelhos criado pelo Dr. Ramachandran, que consiste em colocar um espelho ao lado do membro que não foi amputado, a fim de enganar o cérebro, dando a impressão de que as duas extremidades corporais ainda estão lá, diminuindo assim, a dor fantasma.

Se você gostou desse post sobre síndrome do membro fantasma, siga nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações! Estamos no Facebook e no Instagram!

Quer ficar por dentro das nossas Novidades?

CLIQUE AQUI